Dicas Naturais, Remédios Caseiros

Receita Natural

Receita Natural

Plantas e Ervas ajudando em sua Saúde

Pesquisar

Cúrcuma – Propriedades Medicinais

O açafrão da terra, de nome científico Curcuma longa, é também conhecido como cúrcuma, turmérico e açafroa. É uma planta herbácea da família do gengibre (Zingiberaceae), originária da Ásia (Índia e Indonésia). Dela se obtém uma especiaria homônima que é o principal componente do tempero do caril (prato culinário) à indiana (ou curry). Sua característica principal é atuar como digestivo e ativador da função hepática.

A cúrcuma possui diversos compostos medicinais. Eles são chamados de curcuminoides. O mais importante destes compostos é a curcumina, um poderoso anti-inflamatório e antioxidante. A raiz da cúrcuma possui níveis baixos de curcumina, por isso, são produzidos extratos que contém esta substancia. Além disso, a cúrcuma é digestiva, cicatrizante, diurética, etc.

Sobre a cúrcuma

Da raiz seca e moída da cúrcuma se extrai o pó, utilizado como condimento ou corante de cor amarela e brilhante, na culinária e no preparo de medicamentos. Usado para colorir laticínios, bebidas e mostarda, em cozidos, sopas, ensopados, molhos, peixes, pratos à base de feijão, receitas com ovos, maioneses, massas, frango, batatas, couve-flor e até pães. Deve ser dissolvida em um caldo quente antes de ser incorporada a uma receita. É ingrediente essencial para acentuar o sabor e dar cor a muitos pratos da cozinha indiana, principalmente arroz.

A cúrcuma também pode ser chamada de açafrão, açafrão da terra, açafrão da índia, açafroa, curcumã, falso açafrão, gengibre amarelo, gengibre dourada, mangarataia e turmérico.

A cúrcuma, como dito, é uma planta com diversas propriedades medicinais. É antiespasmódica, antioxidante, anti inflamatória, cicatrizante, digestiva, diurética, laxante e resolutiva. Ela auxilia a digestão, problemas na bexiga e diuréticos, ajuda a eliminar cálculos biliares.

Ademais, a cúrcuma é indicada para o tratamento de problemas dos rins, digestivos e estomacais, prisão de ventre, úlceras estomacais e no controle do colesterol.

Resultado de imagem para curcuma

A curcumina, mencionada acima, possui efeitos anti-inflamatórios eficientes. O seu efeito se compara a remédios industrializados, como pode-se ler na pesquisa Anti-inflammatory properties of curcumin, a major constituent of Curcuma longa: a review of preclinical and clinical research.” (Propriedades anti-inflamatórias da curcumina, constituinte majoritário da Curcuma longa: uma revisão da pesquisa pré-clinica e clínica), que você pode acessar clicando aqui.

Basicamente, uma das principais funções que a curcumina tem é a de combater os radicais livres, que estão por trás de muitas doenças. Os radicais livres também são a causa principal das oxidações. A curcumina neutraliza estes radicais livres, além de estimular algumas enzimas que também são antioxidantes.

Em conjunto com todas as propriedades citadas, a curcumina também aumenta a produção do Fator Neurotrófico Derivado do Cérebro, que é um hormônio de desenvolvimento do cérebro. A falta deste hormônio pode ocasionar diversos males, como a depressão.

E, além do citado, a propriedade da Cúrcuma melhora o endotélio, que é o revestimento dos vasos sanguíneos. A Atorvastatina é um remédio utilizado exatamente para esta função, desenvolver melhor a função endotelial. Estudos mostram que a curcumina funciona tão bem quanto esta droga para este propósito. Clique aqui para acessar este artigo.

Outro aspecto extremamente importante sobre a curcumina é que esta substancia pode ser benéfica no tratamento do câncer. As pesquisas indicam que a curcumina afeta as moléculas cancerígenas, impedindo até a angiogênese, que se caracteriza pelo crescimento de vasos sanguíneos nos tumores, e a metástase, disseminação do câncer.

Clicando aqui você tem acesso a estas pesquisas. É irrefutável que estas são grandes descobertas da ciência, pois esta planta pode ser um novo método para a prevenção e tratamento do câncer, de forma barata e segura. As pesquisas indicam que a cúrcuma tem obtido bons resultados principalmente na prevenção de cânceres no sistema digestivo, como no estômago. Assim, futuramente, a curcumina pode ser um composto presente em diversos remédios e tratamentos oncológicos.

Infelizmente, o teor da curcumina na cúrcuma é cerca de 3% do peso total da raiz. Ou seja, é uma quantidade muito pequena. E, além da quantidade ser pouca, a curcumina não é inteiramente absorvida pelo nosso sangue. Porém, a absorção da curcumina é incrivelmente potencializada quando consumimos a cúrcuma junto a pimenta. Isso porque a piperina, substancia presente na pimenta, aumenta esta absorção em até 2000%.

Contudo, deve-se evitar o consumo em excesso de cúrcuma, pois mesmos as propriedades benéficas podem até se tornar inimigas do indivíduo. Caso esteja procurando tratamento de cálculo biliar, procure um médica antes de consumir a cúrcuma.

Evite utilizar a cúrcuma em casos de úlceras gastrointestinais. Ademais, é imprescindível não utilizar em conjunto com medicamentos anticoagulantes.

Receitas e benefícios relacionados

Receitas e Naturais em seu email