Dicas Naturais, Remédios Caseiros

Receita Natural

Receita Natural

Plantas e Ervas ajudando em sua Saúde

Pesquisar

Pomada Caseira de Erva-de-Bicho para Cicatrização sem Manchas

Às vezes, algumas feridas e queimaduras demoram para cicatrizar. O processo de cicatrização depende da renovação das células da pele e, dependendo do grau da lesão, do local afetado e do organismo de cada pessoa. Com isso, o processo pode levar mais ou menos tempo. Comumente, são utilizadas pomadas industrializadas para acelerar a cicatrização da pele, mas existem também medicamentos produzidos com ervas caseiras que podem auxiliar o tratamento, de forma mais natural.

Quando dizemos que uma erva é cicatrizante, isso quer dizer que ela favorece a recomposição da pele e a cicatrização desta. Esse é o caso erva de bicho, que atua na regeneração da pele, além de possuir outras propriedades terapêuticas. Hoje você aprenderá a preparar a pomada cicatrizante feita com erva de bicho, de forma simples, rápida e eficaz. O medicamento caseiro pode ser utilizado em feridas e queimaduras leves.

Receita

Ingredientes:

  • 2 colheres (sopa) de folhas secas de erva de bicho
  • o quanto baste de óleo mineral
  • o quanto baste de parafina líquida

Modo de Preparo: Coloque as folhas de erva de bicho em uma panela e cubra com óleo mineral. Leve ao fogo baixo, e deixe ferver por 10 minutos, sempre mexendo com uma colher de pau. Depois coe o óleo e misture a mesma quantidade de parafina líquida. Mexa até obter uma mistura bem homogênea, vire em um recipiente com tampa e guarde em um local seco.

Lave bem o local lesionado, com água e sabão. Depois, aplique a pomada, espalhando bem. Repita essa operação até a ferida estar completamente cicatrizada. Em casos de queimadura ou ferida, um médico sempre deve ser consultado. Somente um especialista poderá prescrever o tratamento correto para o seu caso. Os medicamentos caseiros devem apenas complementar esse tratamento.

Saiba como utilizar a Erva-de-Bicho para a cicatrização

A Erva-de-Bicho pode ser utilizada para que haja uma cicatrização eficaz da pele e mucosas.

Benefícios e outros tratamentos

A Erva-de-Bicho, de científico Polygonum persicaria, surgiu em Portugal e no Arquipélago de Madeira, e depois se popularizou m outros territórios. Esta planta, que possui flores, também pode ser chamada de Cristas, Erva-das-Pulgas, Erva-Pessegueira, Erva-Pulgueira, Persicária, Persicária-Vulgar, Pessegueira ou Pesseguelha. Ela pode ser encontrada em farmácias de manipulação ou lojas de produtos naturais.

Esta erva, como mencionamos, possui propriedade cicatrizante muito eficaz. Por isso, pode contribuir no tratamento de feridas fechadas, queimaduras, varizes, dermatites, úlceras e até mesmo hemorroidas. Ademais, a Erva-de-Bicho possui propriedades vasoconstritoras, anti-inflamatórias e hemostáticas.

As partes utilizadas desta planta são folhas, raízes e sementes. Estas partes podem servir como matéria prima para produção de pomadas, mas também para banhos de assento e chás. Porém, a Erva-de-Bicho não é recomendada para ser usada por mulheres grávidas, que se encontram no período de lactação, em crianças ou outros indivíduos que apresentam sensibilidade ou alergia a esta planta.

Para produzir o banho de assento da Erva-de-Bicho basta usar 20 gramas da erva e, também, 1 litro de água fervente. Coloque a água em uma bacia, e depois adicione a erva e deixe amornar. Depois que a água atingir uma temperatura agradável para você, permaneça sentado na bacia durante vinte minutos ou até que a água esfrie. Este procedimento pode ser feito até 4 vezes por dia.

Além da Erva-de-Bicho, outras ervas também podem ser usadas para preparar pomadas, como o barbatimão, babosa e arnica. O barbatimão auxilia na cicatrização da pele e também nas mucosas, cicatrizando e desinflamando a região. Ademais, esta erva também retira a dor e todo o desconforto da região afetada.

Já a babosa, uma planta muito fácil de ser encontrada, é indicada para tratamentos de queimaduras. Esta pomada é produzida com uma folha grande de babosa, banha de porco e cera de abelha. Entretanto, ela não deve ser indicada para tratamentos de queimaduras de segundo grau, que são as que já possuem bolhas.

Outras dicas, para que as cicatrizações sejam bem sucedidas, são não esticar a pele ferida, para que as cicatrizes não fiquem alargadas, lavar a ferida com água corrente, soro fisiológico ou água morna e sempre secar com panos limpos e tentar fechá-la com uma atadura.

Receitas e Naturais em seu email