Dicas Naturais, Remédios Caseiros

Receita Natural

Receita Natural

Plantas e Ervas ajudando em sua Saúde

Pesquisar

Quais os tipos de Óleo de Coco? Qual é o Sem Sabor?

O óleo de coco se tornou um produto comum na casa de diversos brasileiros. Isso porque ele possui muitos modos de ser usado, seja na culinária, em tratamentos de beleza ou até mesmo para utilidades domésticas. O produto é um óleo vegetal extraído da polpa do coco, é rico em ácidos graxos, proteínas, carboidratos, minerais e outros nutrientes benéficos para a saúde.

Existem dois tipos de óleo de coco: o natural (não-refinado) e o refinado. O óleo de coco natural é o tipo extraído da fruta fresca, o que o torna livre de adicionais e contaminantes, de modo que não precisa sofrer nenhum processo químico. Do óleo natural, deriva-se os virgem, extra-virgem e o orgânico. Já o óleo refinado é aquele sem sabor, retirado da polpa seca e que foi submetido a processos de alvejamento e desodorização. Abaixo iremos falar mais sobre os tipos de óleo, quais as utilidades de cada um e mais.

Tipos de Óleos de Coco

Como dito acima, existem dois tipos principais de óleo de coco. Isso porque cada um é indicado para um uso específico, e foram fabricados com o intuito de servir melhor ao seu propósito. É importante lembrar que, independentemente da sua fabricação, o óleo de coco sempre pode ser considerado uma alternativa saudável para quem procura um substituto do óleo de cozinha ou de produtos de beleza.

Ele possui diversos nutrientes bons para nossa saúde, como os triglicerídeos de cadeia média, um tipo de gordura que é melhor absorvida pelo fígado, tornando-se energia e não acúmulo. Ademais, com o consumo do óleo de coco acontece a maior oxidação das gorduras, o que impede que elas se tornem tecido adiposo. Além disso, o  ácido láurico e o ácido cáprico melhoram a imunidade do nosso sistema, e o óleo de coco pode também trazer saciedade e evitar prisão de ventre.

Confira abaixo mais sobre os tipos de óleo de coco.

Tipos de Óleo do Coco da marca Copra

Óleo de Coco Natural

O óleo de coco natural, como mencionado acima, é o óleo que foi extraído do coco fresco. Pode-se também ter sido utilizado o processo de secagem rápida, para agilizar, mas tudo é feito em um ambiente controlado. Assim, a polpa não é contaminada com substancias presentes do ar, e o óleo não precisa passar por um processo para retira-las.

O óleo de coco natural pode ser orgânico, algo que estará discriminado na embalagem do produto. Este denominação do produto indica que ele foi produzido sem a adição de pesticidas. Porém, deve-se ressaltar que mesmo se o coco foi cultivado com o uso dos pesticidas, dificilmente estes produtos conseguiram atingir dentro da fruta, uma vez que ela possui o endocarpo muito resistente.

Também, existe o óleo de coco virgem. Este é extraído da carne do coco que ainda possui a película que a separa do endocarpo. Assim, o óleo extraído possui alguns resíduos, proveniente desta parte que não foi retirada, e, por isso, não é completamente limpo. O óleo de coco virgem terá sempre uma coloração mais amarelada. Já o óleo de coco extra-virgem é o tipo extraído da copra (carne do coco seca). Ele não possui a película, de modo que resulta em um óleo quase translúcido.

É importante ressaltar que a produção do óleo natural não envolve, em nenhuma de suas vertentes, altas temperaturas. Dessa forma, todas as polpas são prensadas a frio e isso produz um óleo estável, puro e de baixa acidez.

Óleo de Coco Refinado

O óleo de coco refinado, ou sem sabor, é o produto que foi extraído a partir da copra seca em ar livre, o que resultou na contaminação desta. Por isso, este óleo teve que passar por um processo de desodorização e alvejamento. Estes processos possuem altas temperaturas, o que faz com que o óleo perca muitas de suas propriedades, além do sabor e odor característico do coco.

A grande questão de vantagem acerca do óleo refinado é que ele possui um ponto de fumaça maior, ou seja, ele pode ser submetido a altas temperaturas sem que forme a acroleína, resultante do glicerol quebrado, e irrite os óleos e sistema respiratório. Por isso, o óleo de coco é comum nas cozinhas, para o preparo de refeições.

Na hora de comprar um óleo de coco, fique sempre atento ao rótulo. Os óleos de coco naturais são os mais indicados para tratamentos de beleza e também para outros usos que não culinários, pois eles não perdem suas propriedades. Porém, atente-se se o óleo endurece a uma temperatura baixa, pois se ele continuar líquido, significa que houve a adição de produtos químicos. O óleo de coco permanece líquido até os 25º C.

Pode-se utilizar o óleo de coco natural para diversos fins, como tratamentos de cabelo, hidratação da pele, cicatrização de tatuagens e outros machucados, permeabilização, recuperação de produtos de beleza e etc. Já o óleo refinado pode ser utilizado em frituras, termogênico, substituto para o azeite, dentre outros.

Receitas e Naturais em seu email