Dicas Naturais, Remédios Caseiros

Receita Natural

Receita Natural

Plantas e Ervas ajudando em sua Saúde

Pesquisar

Quais são e como usar as Ervas finas?

Desde muito tempo atrás os povos usam as ervas para dar sabor às comidas, tratar males ou realizar tradições religiosas. Quase todos os livros sagrados das religiões mencionam as ervas, incluindo a Bíblia, o Corão e o Talmud. De acordo com o crescimento do comércio e rotas comerciais, o uso das ervas também foi de expandindo, e elas se tornaram extremamente famosas.

Não é necessário ser muito familiarizado com a cozinha, muito menos um chef cozinheiro para já ter se deparado com o termo “ervas finas”. Entretanto muita gente não sabe o que exatamente seria isso, e é muito comum encontrar esse nome na descrição de uma prato no cardápio de qualquer restaurante. Essa situação acaba gerando desconforto e/ou curiosidade em alguns clientes.

Você também já parou pra pensar no que isso significa? Se deparou com a situação de pedir um prato sem fazer ideia do que esperar por não entender a descrição do mesmo? Afinal, o que são as Ervas Finas? No post de hoje você vai entender melhor o que esse termo significa, e aprenderá de uma vez por todas que ervas são essas. Também conhecerá algumas formas simples de usar esse ingrediente, confira!

O que são?

As ervas são plantas que se diferenciam pelas propriedades medicinais e aromáticas. Elas possuem óleos que podem ajudar na digestão do alimento, por exemplo. O gosto delicioso e diferente das ervas são devido aos óleos essenciais, alcaloides, minerais, vitaminas e glicose encontrados nelas.

Diferente do que algumas pessoas acreditam, a mistura de erva fina não se trata de uma erva específica. Na realidade chamamos de ervas finas uma seleção de diversas ervas que juntas formam o tempero ideal para o seu paladar. Isso significa que existem diferentes “ervas finas” e portanto você pode gostar de um sabor e não gostar de outro, apesar do nome ser o mesmo. Além das ervas que compõe a mistura, outra diferença possível é entre a erva fina fresca e desidratada.

Diz-se erva fina as que são delicadas, e por isso são adicionadas ao final da cocção do prato. Se submetidas a altas temperaturas, elas perdem o seu sabor e funcionalidade.

ervas finas

Afinal, o que são as Ervas Finas?

O principal atrativo da erva fina fresca é o cheiro e a cor. Ambos são de grande importância no momento da composição de um prato e devem ser usados, preferencialmente no fim do preparo para garantir um aroma característico e geralmente conferem o verde usado na decoração do prato. No caso da erva fina seca/desidratada o sabor ganha mais força, tornando a presença desse tempero mais destacada.

Normalmente sua composição em ambos os casos inclui ervas como o manjericão, tomilho, manjerona, sálvia, alecrim e orégano. Porém muitas pessoas preferem composições sem o alecrim, ou incluem outra erva de sua preferência. Enfim, você pode adaptar o tempero ao seu paladar.

Como Usar?

Por se tratar de um tempero, a composição das ervas finas pode variar de acordo com seu prato. Ela pode servir como ornamentação do prato ou substituto do queijo, proporcionando sabor por menos calorias.

Elas são perfeitas para a finalização de molhos, sopas, pratos com massas e etc. Porém, pode-se optar por misturas específicas de ervas finas, priorizando quais combinam com cada tipo de alimento. As carnes, por exemplo, se encaixam com sálvia, salsa, tomilho, alecrim, louro e orégano.

Já os peixes são indicados para serem utilizados com coentro, salsa, estragão, dill, tomilho e manjericão. Saladas combinam com manjericão, salsa, salsão, manjerona e coentro, e massas com manjericão, sálvia, louro e orégano.

É interessante ir experimentando as combinações de ervas finas, caso for compradas em supermercados. Mas, caso optar por ir à uma feira ou mercado popular, os comerciantes costumam vender as ervas separadas e até fazer misturar na hora mesmo, de acordo com o seu gosto pessoal.

Além das misturas de ervas finas, temos também as Ervas de Provence, uma mistura advinda da região de Provence, na França. Caso você ainda não tenha se adaptado com nenhuma erva fina, pode tentar a sorte com este tempero, muito bem recomendado. A mistura base para as ervas de Provence é de manjerona, tomilho, satureja e alecrim. Mas,atualmente, também pode-se colocar lavanda, estragão, sálvia, orégano, cerefólio, funcho, semente de erva-doce e loureiro.

As ervas de Provence são comuns como souvenir, pois se tornaram muito famosas. Elas aguentam altas temperaturas e podem ser usadas em legumes, carnes grelhadas, tortas e outros. Caso você conheça alguma mistura de ervas interessante deixe nos comentários para nós!

Receitas e Naturais em seu email