Dicas Naturais, Remédios Caseiros

Receita Natural

Receita Natural

Plantas e Ervas ajudando em sua Saúde

Pesquisar

Como Fazer a Compressa de Arnica?

Já falamos da Arnica, da família Asteraceae, várias vezes aqui no Receita Natural, como no caso da tintura de Arnica para tratar contusões e lesões em geral. Mas, vamos aprofundar um pouco nas propriedades medicinais desta planta? A Arnica é utilizada há séculos na Sibéria e Europa, no tratamento de inflamações e dores, pois possui substâncias anti-inflamatórias, antissépticas, analgésicas, cicatrizantes e anti-hemorrágicas.

Existem mais de 30 espécies de Arnica, e as mais utilizadas são a Arnica montana e Arnica chamissonis, pois possuem uma substância chamada helenalina, especialmente eficaz no tratamento de inflamações. Todos nós conhecemos o cheiro característico de Arnica, uma espécie de odor cítrico semelhante ao da menta, que também é muito presente na versão brasileira, a Lychnophora ericoides.

Hoje em dia, o uso da Arnica é muito comum em géis, óleos e outros. Porém, as compressas são muito conhecidas por serem uma ótima alternativa para trazer alívio aos pós operados e esportistas que estão enfrentando algum trauma, contusão, torção e edema devido a fraturas e torções. Pode-se usar a arnica sem o álcool, usando apenas a compressa a partir de uma infusão das flores da arnica, como na cartilha que regulamenta o uso pela ANVISA. Para preparar esta compressa, irá precisar de:

Compressa de Arnica – Receita

Ingredientes:

  • 3g (uma colher de sopa) de flores de Arnica
  • 150 mL (uma xícara de chá) de água

Modo de Preparo: Para o preparo, coloque a água em um recipiente no fogo e deixe-a em ponto de fervura, desligando o fogo logo quando ela atingir este estágio. Acrescente as flores de arnica e deixe descansar, tampado por alguns minutos. Aplique a compressa na área a ser tratada de duas a três vezes ao dia.

A compressa de arnica é eficaz para o tratamento de queimaduras

Precauções: É importante lembrar que este não é um chá de arnica. Logo, não deve ser ingerido e utilizado por via oral, pois pode desencadear gastrenterites e distúrbios cardiovasculares, falta de ar e até mesmo a morte. Ademais, não deve-se aplicar a compressa em feridas abertas, e, em casos isolados, ela pode ocasionar reações alérgicas na pele como vesiculação e necrose. Além disso, não utilize a compressa por mais de 7 dias ou em doses aumentadas, pois isso pode causar reações do tipo dermatite de contato, formação de vesículas e eczemas.

Benefícios da Arnica

Sua importância para cura é tanta que a arnica é usada em diversos nichos da medicina com em acupuntura, antroposofia, cirurgia plástica, homeopatia, oftalmologia, ortopedia, odontologia, veterinária e fisioterapia. Também é usada em cirurgias ortodôntica, em pós-operatórios tanto na medicina humana como veterinária.

A compressa de arnica, além de indicada para hematomas como descrito acima, serve também para tratar processos inflamatórios da orofaringe, furunculose, picada ou ferroada de insetos e flebite superficial. As propriedades anti-inflamatórias e analgésicas da arnica diminui a atividade da enzimática no processo inflamatório.

O fito complexo existente na arnica, bloqueia a inflamação causada por traumatismos, diminuindo a formação de exsudato e melhora a absorção e ação das células responsáveis pela destruição dos fragmentos biológicos de origem necrótica. Os triterpenos, substância presente na arnica, são espasmolíticos em nível de musculatura lisa, principalmente na musculatura os vasos, permitindo a distinção do tecido sujeito à inflamação. E os flavonoides fazem a potencialização da atividade dos terpenos, estabilizando a membrana celular.

Por sua ação cicatrizante, antibacteriana e antisséptica excelentes, a compressa da arnica recupera a pele de queimaduras, por exposição excessiva ao sol, e reduz a inflamação cutânea causada por acnes e espinhas.  O extrato da planta também é muito utilizada para eczemas, coceiras e feridas cutâneas.

O vegetal tem um efeito restaurador muito rápido que diminui logo a dor, acelerando a cicatrização em menos tempo, proporcionando a amenização das cicatrizes cirúrgicas. Por este excelente mecanismo de cicatrização, ele é usado em tratamentos odontológicos por evitar com sucesso hemorragias.

Para utilização da planta em compressa, você pode usar a planta macerada e triturada em forma de chá e não para beber e sim para aplicar na região afetada. Uma pesquisa realizada em 2007, onde um grupo de pessoas recebeu o tratamento com arnica, tinham problema de osteoartrite nas mãos e o uso da arnica diminuiu a dor, demonstrando ser tão eficaz quanto o uso do medicamento Ibuprofeno.

Pessoas com problemas de osteoartrite média em seus joelhos, perceberam um a melhora significativa da dor e da rigidez na articução ao utilizar a planta por 1 mês e meio. Sua ação anti-inflamatória é excelente para tratar artrite reumatoide. O uso da compressa de arnica reduz consideravelmente as dores de quem é acometido por essa doença.

A compressa da arnica por ter potente ação antibióticas reduz o excesso de oleosidade no couro cabeludo. E remove sujeiras e detritos indesejáveis, atuando de forma muito eficaz no combate a caspa e coceira. Além de ajudar a combater qualquer outro tipo de infecção no couro cabeludo. A arnica também é utilizada para aliviar problemas menstruais com as dores provocadas pelas dolorosas cólicas. É só aplicar a compressa de arnica no abdômen para sentir o alívio imediato.

Receitas e benefícios relacionados

Receitas e Naturais em seu email