Dicas Naturais, Remédios Caseiros

Receita Natural

Receita Natural

Plantas e Ervas ajudando em sua Saúde

Pesquisar

Como Preparar um Remédio de Jurubeba?

A Jurubeba, conhecida em algumas regiões do Brasil como um poderoso afrodisíaco, tem na verdade, muitas outras propriedades terapêuticas. A planta pode ser considerada, de fato, estimulante, atuando como energético, já que possui cerca de 125.8 calorias em 100 gramas do produto, valor equivalente á 6% das necessidades diárias de um adulto, com base em uma dieta de 2000 calorias, mas seu poder medicinal vai muito além disso.

A árvore pode chegar a altura de três metros, com folhas cujo formato lembra um coração, frutos amarelos (quando maduros) e tronco espinhoso, podendo apresentar flores brancas ou lilás. Também conhecida como Jupeba, Juripeba, Gerobeba, Joa-manso e Jurupeba, tem propriedades anti-inflamatórias, cicatrizantes, descongestionantes, digestivas, diuréticas, laxantes, tônicas, antidiabéticas e antitérmicas. Originária das regiões Norte e Nordeste do Brasil, a Jurubeba pode ser encontrada em abundância nos estados do Ceará e Pernambuco, mas se cultivada, pode desenvolver-se na maior parte do território nacional, com exeção apenas das regiões mais frias, no sul do País.

A Jurubeba é conhecida por ser eficaz no tratamento de diversas doenças, além de ser usada na culinária. Esta planta pode fazer parte dos tratamentos contra hepatite, gastrite, anemia, acne, anorexia, bronquite, diabete, dentre outras doenças. Comumente, a Jurubeba é utilizada em chás, mas também pode ser preparada em conserva. Saiba aqui como preparar estes remédios.

Remédios com Jurubeba

A é rica em cálcio, fósforo, potássio, magnésio e vitamina C. Para se ter uma idéia, apenas 100 gramas de jurubeba crua, possuem 31% das necessidades diárias de vitamina C, para uma dieta de 2.000 calorias. Da árvore, podem ser aproveitados os frutos, raízes e folhas. Folhas e raízes são preparadas em forma de sucos e chás. Já o fruto, pode ser refogado e incluído em várias receitas culinárias, sucos e licores.

Na medicina caseira, é utilizada no  tratamento de acne,  contusões,  erisipela, cistites, icterícia, machucados e feridas. Alivia os sintomas de bronquite, problemas de bexiga, malária, gripe, anorexia e hepatite. Auxilia no tratamento de problemas estomacais, como náuses, azia, úlcera e gastrite. Também pode ajudar nas dietas de emagrecimento, por conta de suas funções digestivas e diuréticas, além de atenuar sintomas de doenças do fígado e do baço. O preparo dos chás depende da finalidade para a qual será utilizado.

Árvore jurubeba

Jurubeba – Árvore com frutos verdes

Chá de jurubeba para hepatite, cistites e icterícia

Ingredientes:

  • 30 g de folhas verdes de jurubeba
  • 1/2 litro de água mineral ou filtrada.

Modo de preparo: Ferva a água, desligue o fogo e adicione as folhas verdes de jurubeba. Tampe o recipiente e deixe descansar por aproximadamente 10 minutos. Coe e tome somente durante o dia.

Chá de jurubeba e limão para digestão

Ingredientes:

  • 10 g de raiz de jurubeba picada
  • 100 ml de água mineral ou filtrada
  • 1/4 de limão

Modo de preparo: Ferva a raiz juntamente com a água por 3 minutos. Desligue e acrescente o suco de limão. Coe e deixe esfriar. Consuma em seguida.

Chá de jurubeba para uso tópico gargarejos, cicatrização, icterícias e acnes

Ingredientes:

  • 01 colher de sopa de folhas de jurubeba  picadas (pode ser a folha verde ou seca)
  • 02 xícaras de água mineral ou filtrada

Modo de preparo: Cozinhe as folhas na água por aproximadamente 10 minutos, em fogo baixo com a panela tampada. Coe e aplique no local indicado sem enxaguar ou utilize para o gargarejo.

Jurubeba em conservas

Na culinária, vários pratos podem ser preparados com o fruto que somente podem ser consumidos enquanto verdes. Em conserva, a jurubeba torna-se bem menos amarga.

Ingredientes:

  • 1/2 kg de jurubebas verdes
  • 1/2 litro de vinagre de vinho branco.
  • 3 dentes de alho cortados em lascas
  • Sal, pimenta do reino em grãos, nós moscada e sementes de contro a gosto.

Modo de preparo: Lave bem as frutas e fervendo no mínimo 7 vezes, trocando a água a cada fervida, para diminuir  o sabor amargo. Assim que levantar fervura, troque a água e volte ao fogo para ferver novamente.
Escorra e coloque em um vidro esterilizado junto com o vinagre e os temperos. Tampe bem e aguarde cerca de um mês antes de iniciar o consumo.

Receitas e Naturais em seu email