Dicas Naturais, Remédios Caseiros

Receita Natural

Receita Natural

Plantas e Ervas ajudando em sua Saúde

Pesquisar

Chá de Parietária para Gastrite

A parietária, cujo nome científico é Parietaria officinallis, também é popularmente conhecida por fura-parede, quebra-pedra, arrebenta-pedra, dentre outros nomes. As propriedades da parietária são diversas, e por isso ela pode ser usado em vários tratamentos medicinais. Ela é fácil de ser encontrada, sendo um pequeno arbusto de folhas verdes que pode crescer em locais diferentes.

Esta planta pode ser usada para tratar diversas questões, como cálculos renais, artrite, bronquite, dermatoses, queimaduras, edemas, infecções urinárias, afecções pulmonares e hepáticas, furúnculos, fissuras labiais e anais, úlceras e outras inflamações. Ainda, o chá de parietária também pode ser preparado para tratar gastrite. Abaixo iremos falar mais sobre, confira.

Receita

Ingredientes:

  • 30 g de folhas de parietária secas ou frescas
  • 1 litro de água

Modo de Preparo: Leve a água para ferver em um recipiente de vidro ou esmaltado. Depois que levantar fervura, desligue e junte as folhas de parietária. Então, abafe e mantenha em infusão por 18 minutos. Após esse tempo, coe o chá e reserve para consumir ao longo do dia.

Para que o chá possa aliviar os sintomas da gastrite, é necessário tomar de 3 a 4 xícaras da mistura diariamente. O chá poderá ser consumido frio ou morno, de preferência sem adoçar.

Saiba qual as propriedades medicinais da parietária

A parietária é uma planta que possui diversas propriedades medicinais, e que pode ser usada para tratar a gastrite, úlceras, etc.

Benefícios e outros tratamentos

O chá de parietária é indicado principalmente para tratar a gastrite, mas antes de o utilizar é preciso entender o que é esta condição. Trata-se de uma inflamação do epitélio estomacal, que pode se manifestar tanto de forma crônica quanto de forma aguda. As causas do processo inflamatório são diversas. Nos casos de gastrite aguda, é comum que o problema surja em pessoas que sofram com o estresse, que façam uso de algum medicamento ou que consumam alimentos prejudiciais. Já na gastrite crônica, a doença é causada pela presença da bactéria Helicobacter pylori no estômago.

Os sintomas geralmente são parecidos: dor no estômago, má digestão, sensação de inchaço, azia, náusea e perda de apetite. Se houver sangramento nas paredes do estômago, também se observará o escurecimento das fezes devido à presença do sangue. Com o uso do chá preparado com a parietária, é possível controlar alguns desses sintomas, sobretudo se a gastrite for aguda. De todo modo, um médico deverá ser consultado.

Porém, como mencionamos, a parietária pode ser usada para outros tratamentos, como dermatoses e demais doenças que se manifestam na pele, como furúnculos. Ainda, esta mesma planta pode ser usada para tratar queimaduras e fissuras, que podem ocorrer devido à motivos externos.

A parietária deve ser preparada de acordo com o seu uso. A receita que citamos acima é ideal para afecções pulmonares, gastrites, úlceras, dentre outros males internos. Porém, caso o foco principal do chá seja reparar danos externos, como os que se manifestam na pele, a infusão deve ser mais forte, visto que não será ingerida. Use quatro colheres de sopa da erva para um litro de água.

Na hora de adquirir a parietária, procure uma casa de ervas que ofereça produtos de boa procedência. Preferencialmente, as folhas devem ser naturais e frescas, e não secas. Se as folhas forem colhidas em casa, tenha certeza de que está usando a planta certa. Se o tratamento caseiro trouxer consequências indesejadas, procure um especialista e suspenda o uso imediatamente.

Caso queira usar outros ingredientes para tratar a gastrite, existem diversas opções. Pode-se utilizar suco de batata, chá de de espinheira-santa, suco de banana e pera, dentre outros. O suco de batata é muito eficaz, pois ele diminui a acidez estomacal, a dor, queimação e azia, sendo eficaz tanto contra a gastrite nervosa, quanto contra a aguda ou crônica.

Para preparar o suco de batata, basta descasca-la e passa-la no ralador. Depois, esprema a batata com um pano limpo, e extraia o líquido dela, que deve ser tomado puro e em jejum, 30 minutos antes das principais refeições.

Receitas e Naturais em seu email