Dicas Naturais, Remédios Caseiros

Receita Natural

Receita Natural

Plantas e Ervas ajudando em sua Saúde

Pesquisar

Chá de Java Para Infecção Urinária e Emagrecimento

A Orthosiphon stamineus é uma planta arbustiva, amplamente cultivada em áreas tropicais. Ela é mais conhecida pelo nome de bariflora ou chá-de-java. Ela pode chegar a até 1,20 m de altura e se orginou na Indonésia. As flores, que possuem cor branca, lilás ou azulada, se assemelha ao bigode de um gato. Por isso, a planta também é chamada de “Misai Kucing”, que significa algo como bigode de gato.

Por conter flavonoides, polifenóis e óleos essenciais, a java é conhecida por suas propriedades medicinais. No Oriente ela é bastante utilizada no preparo de chás que podem ser adoçados com mel ou acrescidos de leite. Já nos países ocidentais, a planta se popularizou mais a partir da divulgação de benefícios relacionados ao seu consumo, sobretudo para quem quer emagrecer. Ademais, a planta também pode ser muito útil no tratamento de infecções urinárias.

Receita

Ingredientes:

  • 1 colher (sopa) das folhas secas de chá-de-java
  • meio litro de água filtrada

Modo de Preparo: Primeiramente, coloque a água para esquentar em uma chaleira. Assim que levantar fervura, desligue o fogo e acrescente as folhas secas da planta. Tampe a chaleira e mantenha a infusão abafada por cerca de 10 minutos. Após esse tempo coe e reserve para tomar durante o dia.

A dica para quem quer aproveitar o efeito diurético e emagrecedor do chá de java é tomar de 2 a 3 xícaras do chá todos os dias. Ele pode ser consumido morno ou frio, de preferência sem adoçar. Para que o chá não perca suas propriedades benéfica, é preciso preparar um nova receita diariamente, mesmo que sobre um pouco do dia anterior.

Conheça a chá-de-java

A chá-de-java é uma planta que possui propriedades diuréticas, e por isso deve ser usada para tratar problemas urinários.

Benefícios e outros tratamentos

Primeiro, é preciso mencionar que o consumo do chá de java deve ser feito sem exageros, mesmo sendo um produto natural. Além disso, aconselhamos que você procure um médico antes de utilizar o chá como tratamento para algum dos problemas mencionados acima, inclusive para a perda de peso.

A chá-de-java é originada das regiões da Ásia e Austrália, mas devido às diversas propriedades medicinais, acabou se popularizando mundialmente. A principal propriedade desta planta é a diurética, e por isto ela é amplamente usada para o tratamento de complicações no trato urinário, como infecções, pedras, etc.

E, o efeito emagrecedor do chá-de-java se deve ao fato da planta ser um diurético natural. Assim, ela ajuda na eliminação de líquidos que causam inchaço na região da barriga, dos braços e das pernas. Além disso, a medicina popular defende que o chá pode ser usado no tratamento de problema do colesterol alto. Isso porque o chá-de-java é um depurativo, pois elimina o excesso de gordura no organismo.

Aqui no Brasil, as folhas para o preparo do chá-de-java são comercializadas por lojas de produtos naturais, ervanários e farmácias especializadas. É possível encontrar também cápsulas feitas com o extrato da planta, que podem ser consumidas com a orientação de um médico ou nutricionista. Comumente, consome-se 1 cápsula de 300 mg, duas vezes ao dia, após as refeições principais.

As cápsulas são utilizadas majoritariamente por pessoas que desejam emagrecer, e por isso são complementadas com fibras. Assim, aumentam a sensação de saciedade, diminuindo a fome. Entretanto, as cápsulas devem ser utilizadas em conjunto com uma dieta equilibrada e também exercícios físicos.

É preciso mencionar que o chá-de-java é uma planta amarga, e caso queira, pode-se adicionar alguns outros ingredientes para diminuir este amargor, como stévia, açúcar demerara, folhas de hortelã, canela em pau, cravos da índia, estrelinhas de anis, etc. Ainda, caso goste do amargor, pode-se espremer um limão.

O chá-de-java não deve ser utilizado por pessoas que possuam problemas como úlceras, gastrites e obstruções na vesícula biliar. Ademais, o consumo desta bebida pode ocasionar o aumento da secreção cloropéptica, além de náuseas e vômitos.

Receitas e Naturais em seu email