Dicas Naturais, Remédios Caseiros

Receita Natural

Receita Natural

Plantas e Ervas ajudando em sua Saúde

Pesquisar

Chá de Damiana para Estímulo da Circulação Sanguínea

Turnera diffusa, também chamada de damiana, é uma planta originada da África, México e Sudoeste dos Estados Unidos. Ela se caracteriza por ser um arbusto pequeno, com folhas verdes de cor suave. De acordo com a medicina popular, o chá de damiana é indicado para tratar a incontinência urinária e a impotência sexual.

A erva, segundo dizem, estimula a circulação sanguínea e melhora o metabolismo. Por isso, ela seria capaz de combater a impotência. Além disso, a erva também atua como um relaxante muscular natural. Algumas doses do chá ajudam no controle da fadiga e da exaustão. Outra função importante é controle das desordens hormonais, principalmente em mulheres. Todos esses benefícios podem ser aproveitados por meio do chá.

Receita

Ingredientes:

  • 2 colheres (sopa) rasas de damiana seca (de 10 a 15 g da erva)
  • 1 litro de água

Modo de Preparo: Junte a erva e água em um recipiente que possa ir ao fogo. Este recipiente deve ser preferencialmente de vidro. Leve para cozinhar, e assim que começar a ferver, abaixe o fogo. Mantenha cozinhando por cinco minutos, desligue e tampe. Deixe o chá abafado até amornar, coe e guarde para consumir ao longo do dia.

Tome o chá morno ou frio em pequenas porções pelo menos três vezes ao dia. O ideal é preparar uma nova receita do chá diariamente, e não consumi-lo durante longos períodos sem intervalos.

Saiba quais são os benefícios da damiana

A damiana é uma planta que possui efeito afrodisíaco acentuado, mas que também pode ser utilizada como anti-inflamatório.

Benefícios e outros tratamentos

A damiana, como falamos acima, possui o nome científico Turnera diffusa. Também, esta erva pode ser chamada de chanana e albina. As folhas da damiana são verdes, em um tom suave, e este arbusto também possui flores amarelas e brancas. Nativamente, esta planta é encontrada na África, México e Sudoeste dos Estados Unidos.

Os Mayas e os Astecas sempre utilizaram a damiana nos tratamentos de saúde, e também como tônico, afrodisíaco e relaxante. Pode-se perceber isto com os relatos do padre espanhol Juan Maria de Salvatierra, que observou a utilização da damiana por parte dos indígenas mexicanos para preparar uma bebida. As folhas de damiana eram maceradas com açúcar, e nessa mistura adicionava-se água.

Em 1870, os Estados Unidos passou importar as folhas de damiana como tintura. A erva se tornou tão popular que em 1888 foi incluída no National Formulary (NF) do país. Porém, a daminana nunca chegou a entrar na Farmacopeia do país. Com o tempo, o uso da Turnera diffusa começou a diminuir, e apenas poucas empresas a comercializava no mercado, em forma de elixir. Foi apenas na década de 60 que a damiana voltou a ser popular, com o movimento hippie, devido às suas propriedades afrodisíacas.

A damiana possui óleos voláteis complexos, flavonóides e taninos. Nenhuma destas substâncias causa o efeito afrodisíaco pelo qual a erva é popularmente conhecida, mas este não é o único uso da damiana. Ela também pode ser usada como um medicamento relaxante, antibacteriano, adstringente, emoliente, expectorante, anti-inflamatório, purgativo, antidepressivo e estimulante.

Logo, pode-se usar a damiana para diversos fins. Ela pode ser usada para tratar a bronquite, visto que elimina o muco e alivia a tosse. Ademais, também é eficaz no caso de problemas intestinais, reumatismos, infecções na bexiga e infecções urinárias, visto que possui ação anti-inflamatória. No caso de cólicas menstruais, falta de lubrificação vaginal e também alterações no ciclo hormonal, a damiana age assim como os hormônios femininos, amenizando todos estes problemas.

Esta erva também pode ser utilizada para casos de depressão e ansiedade, visto que causa um efeito relaxante em quem a utiliza. Entretanto, não é recomendado que a damiana seja usada por gestantes, lactantes, pessoas que possuem intolerância a algum dos compostos desta planta e crianças.

Ainda, o consumo excessivo da damiana pode ocasionar problemas no fígado, rins, insônia, dor de cabeça, náuseas e vômito. Ademais, também pode causar um efeito laxativo e diurético muito grande.

Receitas e Naturais em seu email