Dicas Naturais, Remédios Caseiros

Receita Natural

Receita Natural

Plantas e Ervas ajudando em sua Saúde

Pesquisar

Chá de Capim Santo e seus Benefícios

O Capim-santo pode ser chamado também de Capim-limão, Capim- cidró, Capim-cidreira ou Cidreira. O nome científico desta planta é Cymbopogon citratus, e sua infusão é muito utilizada para fins medicinais devido às propriedades analgésicas, sudoríficas, calmante, dentre outras.

O chá de Capim-santo não deve ser confundido com a erva cidreira. Embora tenham muitas propriedades semelhantes, este chá de Capim-santo, que é regulamentado pela ANVISA, pode servir para diversos propósitos. Os principais compostos ativos são o citral, antifúngico e antimicrobiano, e o mirceno, analgésico.

Chá de Capim-santo

Ingredientes:

  • 1 a 3 g (de uma a três colheres de chá) das folhas de capim santo
  • 150 ml (uma xícara de chá) de água

Modo de Preparo: O modo de preparar o chá é por meio de infusão: ferve-se a água e desliga-se o fogo. Logo em seguida, acrescenta-se as folhas de capim cidreira e coloca-se a tampa, deixando abafado por alguns minutos. Utilize uma xícara chá de duas a três vezes ao dia.

Cuidados: Se ingerido junto com calmantes, pode aumentar o poder sedativo destes.

O capim-santo é um ótimo calmante natural.

Benefícios do Chá

O chá de Capim-santo é feito com as folhas desta planta, vinda da Ásia, mais especificamente da Índia. A planta cresce em uma moita, e se propaga por meio de caules aéreos, que se desenvolvem horizontalmente. Suas folhas são longas e finas, lanceoladas.

É muito comum que esta planta também seja chamada de erva-cidreira, que é o nome mais popular dado a espécie Melissa officinalis. Porém, são espécies totalmente diferentes, apesar de ambas serem consideradas calmantes.

O óleo de Capim-santo também é utilizado na aromaterapia, principalmente em massagens pois ele elimina a tensão dos músculos, além do estresse. Pode-se usa-lo no tratamento da artrite e também de espasmos musculares. A propriedade antifúngica da planta é potencializada com o óleo concentrado, beneficiando na eliminação de micose e pé-de-atleta.

Porém, o chá, como a receita que dissemos acima, é outra forma utilizada do Capim-santo. Ele é recomendado para tratamentos internos, na ocorrência de estresse, insônia, tensão, febre, cólicas estomacais, intoxicação alimentar, dentre outros males. Caso queira saber mais sobe a planta, leia um trecho retirado do artigo científico que você pode acessar clicando aqui.

“O óleo essencial, na Índia, é usado para problemas gastrintestinais. O geraniol, um dos componentes do óleo essencial é indicado, na China, como ansiolítico. Nas Ilhas Maurício e na península Malaia, é comum utilização do chá das folhas contra gripe, febre, pneumonia, problemas gástricos e como sudorífero. Na Nigéria, é empregado
como antifebril, e por seus efeitos estimulantes e antiespasmódico. Na Indonésia, a planta é indicada para ajudar a digestão, promover diurese, sudoração e como emenagogo e, em Trinidad e Tobago, usada para combater diabetes. Ainda na África e Ásia, é considerado como antitussígeno, antisséptico, sudorífero, estomáquico, antirreumático e para tratar lumbagos, entorses e hemopatias.”

Segundo a Embrapa, o citral, constituinte principal do Capim-santo, e utilizado na obtenção de ionas, que são aproveitados na síntese de Vitamina A. Além disso, o maior percentual de antioxidantes vem da concentração do extrato etanólico. Vê-se que suas propriedades antioxidantes e antibacterianas são devido a presença de flavonoides e compostos fenólicos em sua composição.

Caso queira você mesmo plantar o Capim-santo, saiba que esta é uma planta adepta ao clima quente e úmido. Porém, se estiver em um local frio, opte por planta-lo em um vaso e sempre se certificar de que a terra está úmida o suficiente para que a planta prospere.

O Capim-santo precisa de luminosidade, por isso é importante que, independentemente do clima, a planta esteja sempre exposta a luz solar por várias horas diárias. E, apesar do Capim-santo precisar de umidade, o solo deve estar bem drenado, e não encharcado.

Utilize matéria orgânica para que o solo fique mais fértil. Por isso, o Capim-santo é muito cultivado em quintais e hortas caseiras, devido aos moradores geralmente colocarem restos de cascas de frutas e legumes nas terras, para que elas possam se integrar ao solo.

Geralmente a planta não é cultivada a partir da semente, isso porque ela raramente prospera. Retire mudas de plantas já estabelecidas. A planta cresce muito nos solos propriamente adubados, por isso deixe o espaçamento de 40 cm a 100 cm.

A colheita pode ser feita de três a quatro meses depois do plantio, e a cada três anos as touceiras podem ser divididas para que a produtividade seja maior.

Receitas e benefícios relacionados

Receitas e Naturais em seu email