Dicas Naturais, Remédios Caseiros

Receita Natural

Receita Natural

Plantas e Ervas ajudando em sua Saúde

Pesquisar

A História dos Chás

Você já viu várias receitas de chá aqui no Receita Natural que, na verdade, são apenas infusões. Para que uma infusão receba o nome de chá, é necessário que ela seja preparada com ervas derivadas da Camellia sinensis. Esta planta dá origem aos chás preto, branco, vermelho, verde e outras derivações. Hoje vamos contar um pouquinho sobre a história desses chás e algumas curiosidades a repeito da planta que atualmente é conhecida no mundo inteiro.

Tudo começou há mais de 5.000 anos, na China da antiguidade. O Imperador Sheng Nong, conhecido pelo seu povo com Curandeiro Divino, andava bastante preocupado com as epidemias que assolavam o reino chinês. Tentando encontrar soluções para esses problemas, ele criou uma lei que obrigava todos os súditos a ferver a água antes de consumi-la, medida essa que hoje é reconhecida mundialmente como essencial para a saúde de toda a população.

História do Chá

História do Chá

Durante uma longa viagem, o próprio imperador, que também costumava ferver sua água, deixou a xícara descansando embaixo de uma árvore. Segundo a lenda, algumas folhas caíram na água quente sem que Sheng Nong percebesse. Quando ele viu o que havia conhecido, decidiu tomar, mesmo com receio, a água misturada com as folhas. Então o imperador percebeu que o gosto era bastante agradável. A partir daí, ele começou a consumir essa bebida com regularidade e seus súditos logo começaram a beber o chá também.

É no Oriente que o chá começa a ganhar fama. Durante muito tempo, a Camellia Sinensis foi cultivada no Himalaia, por monges budistas. No século XIII, um desses monges, chamado Lu Yu, escreveu o primeiro grande estudo sobre os chás. A obra recebeu o nome de Ch’a Ching e narrava as diferentes formas de se preparar o chá e cultivar a planta. Daí podemos ver que já existiam, desde aquela época, variações de chás produzidos com as mesmas folhas.

Diante dessas informações, você deve estar se perguntando: mas como os chás chegaram no Ocidente? Os próprios chineses foram os responsáveis por expandir o hábito de se consumir as ervas. Existem vários relatos históricos que comprovam que o chá já era consumido pelos japoneses no início do século IX. No Japão, assim como na China, os chás não só faziam parte dos hábitos da população como também integravam vários rituais sagrados.

Quando os Europeus, já no período moderno, começaram a navegar rumo ao Oriente, entraram em contato com essa cultura dos chás. No século XV, os navios portugueses eram os principais responsáveis por trazer vários tipos de mercadorias – tecidos, especiarias e outros – do mundo oriental para a Europa. Assim, as primeiras remessas de ervas derivadas da Camellia Sinenis foram trazidas e começaram a conquistar os europeus.

Os ingleses, que ficaram famosos no mundo inteiro pelo “chá das cinco” só começaram a consumir essas ervas no século XIX, quando o chá preto se disseminou pelo país e virou, de fato, uma tradição. Depois de ganhar fama entre os ingleses, o hábito se espalhou para o Estados Unidos, Austrália, Canadá e outras regiões, tornando-se muito comum tanto no Ocidente quanto no Oriente.

Para além do sabor e da tradição, o que mais chama a atenção dos cientistas contemporâneos são os benefícios dos chás. Vários estudos mostram que a bebida é muito positiva para o nosso organismo, principalmente por causa dos antioxidantes. Essas pesquisas mostram que o consumo do chá ajuda a prevenir doenças cardiovasculares, além de melhorar a digestão, fortalecer as defesas do organismo e ajudar no emagrecimento.

Por tudo isso, essa tradição milenar chinesa vem ganhando adeptos em todo o mundo. Tomar uma xícara de chá, além de trazer benefício para a saúde, também é um mergulho na nossa própria história. E quanto mais conhecemos sobre essas bebidas, maior é a vontade de consumi-las, não é mesmo?

Mais Receitas e Dicas Naturais

Receitas e Naturais em seu email