Dicas Naturais, Remédios Caseiros

Receita Natural

Receita Natural

Plantas e Ervas ajudando em sua Saúde

Pesquisar

Como usar o Óleo Essencial de Limão

Os óleos essenciais são usados pela aromaterapia (terapia que pretende atuar nos sistemas físicos, emocionais e mentais, promovendo a saúde física e o bem estar. Trata-se de um recurso natural muito utilizado na área da
cosmética, estética, técnicas de relaxamento e higiene pessoal).

Hoje vamos falar um pouco mais sobre o óleo essencial de limão, que possui diversos benefícios.

O limão é bastante presente na alimentação dos brasileiros e já comentamos sobre suas propriedades medicinais anteriormente. Preparar o óleo essencial, não é uma tarefa simples. Usa-se em média 3 mil limões para cada quilo de óleo produzido. Isso quer dizer que as propriedades terapêuticas do limões, extraídas por meio do prensamento a frio, estão bem mais concentradas no óleo essencial do que na própria fruta ou em outras formas de preparo, como chás, sumos, sucos etc.

Isso não significa que você  deva abrir mão do consumo do limão in natura, mas o  óleo é, sem dúvida  uma ótima  opção para quem quer diversificar e aproveitar ainda mais os benefícios da fruta.

Para que serve o óleo essencial de limão?

O óleo essencial de limão tem um alto teor de vitamina C, que entre outros benefícios, é responsável pela  estimulação da produção de células de defesa, melhorando nosso sistema imunológico.

Outros benefícios do óleo de limão:

Óleo Essencial de Limão

Óleo Essencial de Limão

  • atua na microcirculação, fenômeno responsável pelo transporte de nutrientes para os tecidos e remoção de detritos celulares e outros resíduos, ;
  • ajuda na prevenção de doenças;
  • aumenta a energia do organismo;
  • estimula o bom funcionamento da memória;
  • descongestiona a mente.

Principais propriedades:

  • antibacterianas;
  • antifúngicas;
  • antivirais;
  • digestivas;
  • desintoxicantes;
  • hepáticas;
  • antirreumáticas;
  • anti-inflamatórias;
  • antioxidantes;
  • anti-hipertensivos.

Por isso, seu uso é indicado para problemas como:

  • anemia;
  • asma;
  • herpes;
  • verrugas;
  • reumatismo;
  • inflamação de garganta;
  • infecção urinária;
  • varizes.

Na hora de comprar, é importante observar com qual limão o óleo foi produzido, afinal, existem diversas espécies e qualidades de limões. O óleo feito a partir de de limão siciliano é estimulante, calmante, depurativo, cicatrizante, digestivo, antibiótico, tonificante e antidepressivo. Já o óleo essencial de limão tahiti é antisséptico, antiviral, bactericida e estimulante. Ele também é indicado para combater a pele oleosa, a má circulação, o reumatismo, a atrite, as celulites e os problemas respiratórios.

Como usar?

As formas de uso do óleo essencial são as variadas. Abaixo, listamos algumas opções que pode ajudar você:

Desintoxicação

Uma boa maneira de consumir o óleo essencial de limão é pingando uma ou duas gotas na água. Ele também pode ser usado no preparo de chás e sucos, deixando as bebidas mais refrescantes. Desse modo, o óleo ajuda a desintoxicar o organismo, além de atuar como alcalinizante e purificante. Ele ainda tem função antioxidante, neutralizando os radicais livres presentes em nosso corpo.

Aromatizante

O óleo essencial é excelente para purificar o ambiente e deixar o ar mais limpo. Para isso, você pode utilizar um aromatizador com algumas gotas do óleo.

Outra opção é mistura de 10 a 20 gotas do óleo em água e colocar em um borrifador. Essa mistura vai deixar a casa com um perfume refrescante. O óleo também pode ser colocado nas roupas durante a lavagem para deixá-las mais perfumadas. Basta acrescentar algumas gotas no ciclo final da máquina de lavar.

Concentração

Pesquisas realizadas no Japão, indicam que a inalação do óleo essencial de limão, aumentam o poder de concentração.  O processo pode ser realizado de três formas:

  • No nebulizador, colocando-se uma gota de óleo essencial diluída em água, no copinho do aparelho.
  • Nebulização facial, adicionando- se 4 gotas de óleo essencial em uma tigela pequena de água. Colocar uma toalha sobre a cabeça e envolvendo a tigela, para que o vapor suba direto para o rosto, por aproximadamente 10 minutos. Este processo, no entanto, deve ser evitado por pessoas que tenham facilidade no rompimento de vasos capilares, podendo ocasionar sangramento no nariz.
  • Inalação a seco, colocando-se algumas gotas do óleo nas palmas das mãos, friccionando rapidamente para aquecer e volatizar (passar do estado líquido para o gasoso) a substância. Fechar as mãos “em concha”, envolvendo o nariz e aspirar. Esta técnica ocasiona efeito mais rápido, porém, menos durador.

 

Receitas e Naturais em seu email