Dicas Naturais, Remédios Caseiros

Receita Natural

Receita Natural

Plantas e Ervas ajudando em sua Saúde

Pesquisar

Benefícios da Taioba

O nome científico desta planta é bem pouco conhecido, Colocasia antiquorum, mas quase todo mundo já ouviu falar na taioba. Para mim, o nome remete à infância. Na casa da minha avó havia um enorme quintal repleto de folhas de taiobas. A planta é muito comum nas hortas caseiras, pelo menos aqui em Minas Gerais. Porém, não é nada fácil achar as folhas à venda em feiras e supermercados, tornando seu consumo bastante raro. Algumas pessoas até têm essa planta em casa e nem sabem que pode consumir.

Quem tem quintal em casa pode começar a plantar taioba agora mesmo. Ela pega muito fácil, principalmente em lugares úmidos e com sombra. E ainda deixa a horta muito bonita, com suas folhas grandes, em formato de coração.

No entanto, é preciso tomar um cuidado: as folhas da taioba são bem parecidas com a do inhame, que não servem para o consumo. Para diferenciar uma da outra, observe a localização do talo. No inhame, o talo sai do meio da folha, enquanto na taioba o talo sai bem próximo ao rasgo da folha. Existe uma espécie de taioba não comestível que tem o talo roxo. Só coma a taioba de talo verde. A outra pode causar irritação na garganta e até mesmo uma intoxicação.

Para que serve?

Propriedades Medicinais da Taioba

Durante muito tempo, a taioba foi deixada de lado pelos estudos científicos. Somente agora é que pesquisadores têm se debruçado sobre os possível benefícios da planta comestível. Hoje se sabe que ela é fonte de amido, que dá energia ao organismo, e fibras, que facilitam o trânsito intestinal e diminuem a sensação de fome. Por isso, é um ótimo alimento para quem está de dieta para perder peso.

Uma porção de 100 g de taioba também contém toda a quantidade de vitamina A recomendada diariamente, que é de 0,9 mg para homens e 0,7 mg para mulheres. Ela ainda oferece boa quantidade de vitamina C, que reforça as defesas do organismo. Segundo um estudo feito pela Universidade Federal do Espírito Santo, as versões orgânicas da planta são mais ricas ainda nesse nutriente.

Nesta foto pode-se perceber a diferença entre a taioba comestível, de cor mais clara e com talos verdes, e a taioba não comestível, de talo roxo

Nesta foto pode-se perceber a diferença entre a taioba comestível, de cor mais clara e com talos verdes, e a taioba não comestível, de talo roxo

Como comer?

A forma mais comum de consumo da taioba é o refogado e isso tem  uma razão de ser. Por conter oxilatos de cálcio, a planta crua pode causar coceira e irritação na garganta, por isso o consumo da folha em forma de salada crua não é recomendado. A boa notícia é que o cozimento da folha não interfere na presença da maior parte dos nutrientes que ela contém. Depois de refogada ou cozida, ela continua com todos os seus nutrientes e a folha pode ser consumida de diferentes maneiras: sopas, caldos, bolinhos ou mesmo como recheio para outro preparos.

Particularmente, eu adoro a taioba refogada com bastante alho, servida com arroz, feijão e angu. A típica comida mineira. E para deixar o prato ainda mais atraente, pode colocar uma carne de porco, como a costelinha, por exemplo. É claro que se você está de dieta, terá que deixar as carnes mais gordurosas de lado.

Mais Receitas e Dicas Naturais

Receitas e Naturais em seu email