Dicas Naturais, Remédios Caseiros

Receita Natural

Receita Natural

Plantas e Ervas ajudando em sua Saúde

Pesquisar

Bacon, Salsicha e Carnes Vermelhas na Lista de Cancerígenos da OMS

Um relatório da Organização Mundial de Saúde foi divulgado no dia 26 de outubro, causando polêmica na internet. Com base em levantamentos feitos pela Agência Internacional de Pesquisa do Câncer (IARC), o documento relaciona o consumo de carnes processadas e carnes vermelhas de um modo geral ao aparecimento de alguns tipos de câncer.

De acordo com o relatório, o consumo de carnes processadas pode aumentar o risco de desenvolvimento de câncer colorretal, que mata quase 700 mil por ano em todo mundo. Quando o consumo desse tipo de carne é frequente, o risco se torna maior e, por isso, a OMS julgou importante alertar a população sobre os possíveis efeitos da ingestão de embutidos, salsicha, linguiça e outros tipos de carne.

Carnes Processadas

O meta-estudo, que observou várias outras pesquisas sobre o tema, constatou que o consumo de carnes processadas diariamente aumenta o risco de ocorrência do câncer colorretal. Com porções de 50 g do produto por dia, o risco se eleva em 18%.

As carnes processadas aqui são entendidas com aquelas que passam pro processe de curagem, defumação, fermentação ou salgamento durante a produção. Esses procedimentos podem ser usados tanto para preservar o produto por mais tempo como para dar mais sabor, como é o caso do bacon.

A partir dos estudos, a OMS optou por incluir esse tipo de carne no grupo 1 de cancerígenos – a mesa categoria do tabaco, amianto e fumaça de óleo diesel.

Carnes Processadas e Embutidos

Carnes Processadas e Embutidos

Carnes Vermelhas

As carnes derivadas de animais como o boi, o porco e o carneiro também aparecem no relatório da OMS. Elas foram classificadas como cancerígenos prováveis (grupo 2A), que inclui o glifosato (componente dos pesticidas). O consumo da carne vermelha não é tão arriscado, mas também pode vir a causar o câncer dependendo do modo como é ingerida (e das quantidades).

O levantamento feito pelo IARC encontrou apenas dados limitados sobre a relação entre o consumo da carne e o aparecimento do câncer. O tumor de intestino parece ser o que mais se relaciona com a ingestão de carnes vermelhas, mas também existem pesquisas que apontam para o risco do câncer de próstata e pâncreas por causa da alimentação carnívora.

O relatório ressalta a necessidade de se limitar a quantidade de carne que os seres humanos devem consumir. Apesar de serem altamente nutritivas e necessárias para a manutenção das funções do organismo, elas podem fazer mal quando ingeridas em excesso e, por isso, um possível limite imposto pela OMS pode ser a solução para alguns problemas relacionados ao consumo das carnes.

Mais Receitas e Dicas Naturais

Receitas e Naturais em seu email